Letras Caixa
A tecnologia à favor das construções – Conheça os “robôs-cupins”
04/06/2014
A tecnologia à favor das construções – Conheça os “robôs-cupins”

Cientistas da equipe de Harvard criaram um conjunto de robôs construtores que simulam o trabalho de cupins. Chamado de projeto TERMES, este esquadrão de robôs autônomos podem ser instruídos a construir torres, castelos e pirâmides.

  Parte de um movimento chamado de “robótica de enxame” essa nova tecnologia apresenta robôs simples que em conjunto podem fazer grandes construções, diferente dos robôs da atualidade que visam copiar o ser humano e possuem características bem mais complexas.

 

A equipe foi para a Namíbia duas vezes para estudar os cupins e planeja uma terceira visita. Os cientistas dizem que os atuais robôs TERMES são uma versão básica do que eles gostariam de criar, uma vez que a ideia de como milhões de cupins trabalham juntos em um único projeto se torna muito atraente.

Os robôs-cupins levam sinais entre si com base em qual parte do trabalho já foi concluído, assim, quando um robô deixa um tijolo em um determinado local, o próximo robô recebe a informação do que precisar ser feito em seguida.

“O poder está no enxame, está em não ter um ponto único de falha, pois os TERMES são um grupo de robôs avançados e realmente simples”, disse Kristin Petersen, membro da equipe de cientistas de Harvard.

A diferença fundamental entre os TERMES e outros projetos de robôs construtores é que em outros projetos os robôs trabalham mais como uma colônia de formigas ou colmeia, com uma único “rainha”, dando instruções a uma equipe de subordinados.

Um dos criadores do projeto Justin Werfel afirma que o projeto poderia ser usado em construções onde o cenário é de difícil acesso, caro ou perigoso para usar tripulação humana. “Se quisermos ter uma base em Marte, poderíamos enviar uma equipe de robôs na frente para construir a base antes da chegada dos astronautas”, disse ele.

Claro que a equipe reconhece que tais objetivos estão muito longe, mas a curto prazo os cientistas podem ver robôs-cupins em trabalhos como empilhar sacos de areia durante as cheias, livrando o homem de tal perigo ” Se algum robô for arrastado pelas águas, nenhum dos outros será afetado, apenas continuaram o trabalho sem ter que fazer nada de diferente” disse Werfel.

“Não estamos com a intenção de substituir os humanos. Nós estamos com a intenção de trabalhar em situações em que os seres humanos não podem trabalhar ou é impraticável para eles trabalharem.” concluiu Kristin Petersen.

A tecnologia à favor das construções – Conheça os “robôs-cupins”
Notícias Relacionadas Deixe seu comentário
Publicidade segmentadaRelógio Ponto TimbóH PinturasCalhas do ValeAuto Posto Manarin

Todos os direitos reservados © 2014 informaí